Mudamos o mundo todos os dias. A qualquer hora. Sem censura. Amarga ou doce. Com ou sem o primeiro gomo de tangerina.

Monday, April 12, 2004

Regresso

Porto Côvo

Depois de uns dias a ver a Ilha do Pessegueiro e a imaginar o vizir de Odemira, no lugar de Porto Côvo, com migas da Sonega, ouriçada e gelados de Mil Fontes, concordo com Neruda. "Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo. Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções, justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos. Evitemos a morte em doses suaves" ...
E deambulemos pelo Alentejo, em boa companhia, a ganhar cor de Verão e aquela marca que vem com o bikini.